Campos Sales: Vereadores da oposição pedem investigação infundadas e atrasam obras do hospital municipal

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A população de Campos Sales mostrou desaprovação com a exposição de um documento do Ministério Público do Estado do Cear√° (MPCE), revelando que os vereadores de oposição Robson Miranda e Ary Feitosa utilizaram denúncias infundadas para atrasar as obras do novo hospital municipal.

De acordo com o documento, os vereadores solicitaram ao MPCE um apoio técnico para investigar possíveis irregularidades na retomada das obras, que estavam paralisadas h√° v√°rios meses. As obras do hospital foram uma promessa do ex-prefeito Moésio Loila, que atualmente est√° alinhado com os vereadores denunciantes.

"Os moradores j√° vinham cobrando e a conclusão do hospital ser√° uma grande conquista para a saúde não apenas de Campos Sales, mas também para toda a região do Cariri Oeste. Todas as tentativas de atrasar ainda mais a entrega do hospital são prejudiciais para a população de Campos Sales, é ir contra o próprio povo", declarou uma moradora do município.

Outro morador ressaltou que, "de tempos em tempos, principalmente o vereador Robson, investe em denúncias apenas para paralisar serviços essenciais, como foi o caso do transporte universit√°rio. Por meio de uma denúncia irrespons√°vel do vereador, o transporte ficou paralisado por alguns meses, prejudicando os alunos universit√°rios".

O promotor de Justiça Tadeu Furtado de Oliveira Alves, em ofício datado de 30 de janeiro de 2024, solicitou ao Núcleo de Apoio Técnico do Ministério Público do Cear√° (NATEC) uma avaliação técnica de engenharia na obra do hospital, visando verificar a regularidade do andamento e o cumprimento das determinações do projeto. Segundo os vereadores, h√° constatações de irregularidades na construção. Contudo, a população acredita que as denúncias são infundadas e visam apenas atrasar a conclusão do hospital.

As obras do hospital são vistas como essenciais para a melhoria do atendimento de saúde em Campos Sales e na região e o atraso motivado pelas denúncias est√° atrapalhando a conclusão do projeto para melhor atendimento médico.