Fuzil e munições apreendidos com ex-fugitivos de Mossoró teriam sido entregues por facção no Ceará

Uma rede de apoio criada pela facção carioca no Cear√° teria ajudado na log√≠stica e armado os fugitivos do pres√≠dio federal

Foto: Divulgação/Polícia Federal

Foto: Divulgação/Polícia Federal

O fuzil e as munições apreendidos com os ex-fugitivos da Penitenci√°ria Federal de Mossoró (no Rio Grande do Norte), Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça, teriam sido entregues pela facção carioca Comando Vermelho (CV) no Cear√°, conforme investigações da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) que atua no Estado. A dupla foi presa no Estado do Par√°, no dia 4 de abril deste ano, após 51 de buscas policiais.

A Ficco no Cear√° utilizou a experi√™ncia na captura de foragidos da Justiça para colaborar com a Ficco no Rio Grande do Norte e com a Delegacia de Mossoró, da Polícia Federal (PF), na busca pelos fugitivos do presídio. "Como a gente se especializou nessa matéria, a gente foi chamado a participar dessa investigação e a opinar no planejamento das ações", revela o coordenador da Ficco no Cear√° e delegado federal, Igor Conti.

"Em algumas ocasiões, nós conseguimos apontar a localização precisa dos fugitivos. Mas, por questões de logística local, a captura acabou não se dando. Quando eles ainda estavam no Rio Grande do Norte, nós conseguimos apontar a grande chance de eles estarem em uma propriedade rural. E, com a saída da região, eles produziram dados e informações que nos auxiliaram a localizar. Dividimos essa interação com a Intelig√™ncia da Delegacia de Mossoró e conseguimos colaborar com a ida deles para o Estado do Par√° e com a prisão em Marab√°."
Igor Conti
Coordenador da Ficco no Cear√°

As investigações policiais apontaram que, após furar o bloqueio policial na região de Mossoró, Deibson e Rogério chegaram ao município cearense de Icapuí, no dia 18 de março último. De l√°, eles entraram em um barco com destino a Belém, no Par√°. A viagem pelo mar durou cerca de seis dias. Em território paraense, os fugitivos seguiram de carro para Marab√°, onde foram interceptados por agentes da PF e da Polícia Rodovi√°ria Federal (PRF).

Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça contavam com o apoio de quatro comparsas. O objetivo era chegar na Bolívia. Com a quadrilha, foram apreendidos um fuzil, dois carregadores da arma, cerca de 50 munições, dinheiro e sete aparelhos celulares.

"Nós conseguimos identificar que o Comando Vermelho aqui do Estado do Cear√° teve uma participação logística muito importante. Teriam sido eles que encaminharam o fuzil que foi encontrado com os fugitivos, em Marab√°. Temos indícios que essa arma saiu aqui do Cear√° e que esteve em uma casa em Aquiraz, onde estivemos", aponta o delegado Igor Conti.

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado é composta pela Polícia Federal Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Cear√° (SSPDS), Polícia Militar do Cear√° (PMCE), Polícia Civil do Cear√° (PCCE), Polícia Rodovi√°ria Federal (PRF), Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen), Perícia Forense do Cear√° (Pefoce) e Secretaria da Administração Penitenci√°ria e Ressocialização do Cear√° (SAP).

REDE DE APOIO NO CEAR√Ā

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Cear√° localizou uma rede de apoio criada dentro do Comando Vermelho no Estado, para tentar ajudar na fuga dos dois homens. Mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos contra o grupo criminoso, em território cearense.

A investigação contra a quadrilha por colaborar com a primeira fuga da história do Sistema Penitenci√°rio Federal resultou na abertura de outro inquérito, por tr√°fico de drogas. 24 kg de maconha, uma pistola e 41 munições foram apreendidos em uma resid√™ncia em Aquiraz, durante o cumprimento das ordens judiciais.

O novo inquérito foi concluído com o indiciamento de quatro suspeitos por associação para o tr√°fico de drogas: Nícolas Rodrigues Alves, o 'Homem de Pedra' ou 'Deputado'; João Victor Xavier da Cunha, o 'Qualidade'; Raíssa Forte de Brito; e Ciro Soares Muniz Júnior.

A Justiça Federal no Rio Grande do Norte chegou a soltar 'Deputado' e 'Qualidade', mas a Ficco obteve novos mandados de prisão contra a dupla, expedidos pela Justiça Federal no Cear√°, em razão da investigação de tr√°fico de drogas.

'Qualidade' chegou a ser colocado em liberdade na última quarta-feira, no dia 10 de abril último, por decisão da 8¬™ Vara da Justiça Federal em Mossoró. Entretanto, a Ficco, com o apoio de policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Comando T√°tico Motorizado (Cotam), cumpriu um novo mandado de prisão contra o suspeito, no Município de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

'Deputado' não chegou nem a ter o alvar√° de soltura cumprido. O suspeito ainda estava encarcerado na Unidade Prisional Elias Alves da Silva (UP-Itaitinga4), no dia 11 de abril, quando o novo mandado de prisão foi cumprido.

'Qualidade' havia sido preso pela Ficco em uma pousada na Praia do Futuro, em Fortaleza, no dia 1¬ļ de abril último, por decisão da 8¬™ Vara Federal de Mossoró. Enquanto 'Deputado' foi detido no dia 8 de março deste ano, também em Fortaleza.