Política Potengi

Potengi: Prefeito Edson Veriato (PT) diz que é vítima de "golpe político"

Por Redação

04/08/2022 às 12:12:48 - Atualizado há
Prefeito de Potengi: Edson Veriato (PT)

A sessão que acatou o pedido de CPI contra o prefeito de Potengi, Edson Veriato (PT), começou no dia 01 deste mês (agosto) na noite de segunda-feira e promete movimentar a cidade. Se dois terços dos 9 vereadores aprovarem um possível relatório da Comissão Parlamentar Processante, pela cassação, Edson será o primeiro prefeito a sofrer um verdadeiro GOLPE para retira-lo da administração do município.

Voz solitária na defesa do governo durante a votação que aprovou a Comissão Processante que investigará o prefeito Edson Veriato, Zé Iris (PSOL) acusou "golpe político" movido por interesses pela troca de governo.

Durante a manhã desta quinta-feira, o prefeito falou por telefone com a nosso reportagem e disse que está sendo vítima de um "golpe político" muito bem articulado pela oposição ao seu governo. Ele nega ter cometido qualquer irregularidade.

"Tenho a consciência tranquila de dever cumprido, e a certeza de estar administrando Potengi de forma honesta, correta e com muito trabalho nunca visto antes. É perigoso para a democracia este clima que está ocorrendo aqui em Potengi. Os derrotados em um pleito legítimo tentam retomar o poder na força ou dando golpe" falou o prefeito.

Veriato vai acompanhar e se defender das infundadas acusações. Além disso, ele afirma que se sofrer o impeachment, vai recorrer:

"Se tiverem votos suficientes (06) a favor desse "golpe", vamos entrar com recurso para reverter o caso na Justiça. Temos toda a tranquilidade que conseguiremos, porque, em tese, se houve um erro administrativo tenho de responder ao Tribunal de Contas do Estado, e não à Câmara de Vereadores" disse.

Se o prefeito for cassado, automaticamente o cargo é ocupado pelo vice Humberto (PP), que já declarou o rompimento com Veriato e hoje é oposição.

Edson Veriato veio da massa pobre de Potengi, agricultor simples, que venceu de forma democrática a oligarquia que reinava no município. Mostrou a todos que é possível ser prefeito em uma cidade onde antes só era governada por uma pequena parte dos mais abonados da cidade.

Mostrando um modo de governar diferente, com o olhar para os mais necessitados, começou a incomodar os que antes sugava a máquina pública em proveito próprio.

"É difícil para aquela pequena elite que antes viviam as custas da prefeitura, hoje ver um pobre beneficiando outros pobres. Não irei ceder nenhum minuto, aos traidores, responderei com trabalho, aos golpistas, responderei com trabalho, ao povo responderei com trabalho" disse Edson.

Comunicar erro
Ceará Sem Medo

© 2022 Ceará Sem Medo
Editorias jornalística. Fortaleza - Ceará.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Ceará Sem Medo