Policial militar é condenado por criticar superior em rede social após ter sido multado em blitz

A pena do praça de tr√™s meses e 10 dias de detenção foi convertida no pagamento de tr√™s sal√°rios-m√≠nimos

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O soldado da Polícia Militar do Cear√° (PMCE) Lauryston Alexandrino Romoaldo foi condenado por criticar colegas de farda, superiores, em rede social após ter sido multado em uma blitz.

A sentença contra o acusado foi publicada no Di√°rio da Justiça na última quarta-feira (3). Conforme a decisão proferida na Auditoria Militar do Estado do Cear√°, a pena do praça de tr√™s meses e 10 dias de detenção pode ser revertida em prestação pecuni√°ria.

Ao réu, foi imposto pagamento de dinheiro no valor de 3 sal√°rios-mínimos (R$ 4.236), que devem ser pagos à entidade pública ou privada com destinação social. A defesa de Romoaldo, representa pelo advogado Walmir Medeiros, disse que não ir√° recorrer da decisão.

SOBRE O CRIME

Em fevereiro de 2019, por volta das 21h, em Fortaleza, o denunciado foi multado após tentativa de evitar a fiscalização, "considerando as irregularidades em seu veículo bem como na condução do mesmo".

Segundo a acusação, um subtenente disse no inquérito que o acusado não obedeceu ordem de parada e foi perseguido por cerca de seis quarteirões.

As notificações de trânsito foram feitas, j√° que a moto e o condutor estavam irregulares.

"Depois de uma hora da ocorrência, visualizou no grupo de WhatsApp seis mensagens do SD PM Romoaldo contra sua pessoa e seus comandados, asseverando que foi destratado e chamando os policiais militares de 'cruzeteiros' e de um 'bocado de toqueiro'".

Para o promotor de justiça militar, a conduta do soldado se enquadra em crítica indevida, "posto ter usado rede social para criticar o serviço dos colegas de farda que só cumpriam a lei".

Durante a investigação, o acusado chegou a admitir ter feito as postagens.